Vejo imagens da Grécia e percebo que estamos todos lá

Dizem que a culpa é de grupos de extrema-esquerda, de jovens que se dedicam a provocar confrontos como estilo de vida. Mas as imagens não deixam margem para dúvidas: para além dos que encaixam nesse perfil, as pessoas que lá estão hoje, na Praça Syntagma, a protestar, a agredir e a levar pancada, têm também uma aparência familiar, próxima, distante dessa outra ideia pré-cozinhada, diria até requentada, que os média nos servem dia após dia. Estes homens que nas imagens publicadas hoje pelo Público online sucumbem à violência, a alimentam e lhe tentam ao mesmo tempo escapar, podiam ser o nosso pai, o nosso marido, o avô, o nosso tio, um irmão ou o primo mais velho. E isso dá que pensar. Estamos todos lá.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s